BRASÍLIA

MULHER DE SUCESSO

Independência financeira é o que motiva brasileiras a empreender

Publicados

em

Os motivos para começar a empreender podem ser vários: ser sua própria chefe, ter flexibilidade de horários, segurança profissional ou realizar um sonho. O principal deles, no entanto, é ter liberdade financeira. Para 40% das brasileiras, esse é o maior fator de encorajamento para começar um negócio, segundo levantamento da Serasa Experian. O segundo é a flexibilidade de tempo.

Foram entrevistadas 446 empreendedoras brasileiras entre janeiro e fevereiro deste ano. O levantamento mostrou que a maioria delas (55%) já alcançou a sonhada independência financeira, e que 57% delas vivem totalmente da renda de seus negócios.

Leia também: A arma secreta para gerenciar o tempo e produzir mais

A trajetória empreendedora, apesar disso, quase nunca é simples. Mulheres sofrem com dificuldades de levantar investimento, gerenciar outras áreas da vida, como o cuidado com a casa, filhos e parentes, e inseguranças em relação à sua capacidade para criar um negócio do zero. E, mesmo quando enfrentam esses obstáculos, elas sentem ter menos oportunidade que os homens no mercado.

Por esse motivo, e mirando no sucesso dos seus negócios, elas buscam a capacitação; 69% das mulheres afirmam ter se preparado para começar a empreender e 39% delas querem realizar cursos focados no desenvolvimento profissional para potencializar as perspectivas de futuro das suas empresas.

Leia Também:  Sejus Mais Perto do Cidadão faz sucesso no Sol Nascente

Motivação para empreender
A busca por autonomia sobre a vida pessoal e profissional fala mais alto, mesmo com esse cenário desafiador, e é responsável por manter essas mulheres fiéis a seus empreendimentos. O apoio de outras empreendedoras e o incentivo delas para abrir um negócio também é citado como importante fonte de motivação.

A pandemia, que trouxe dificuldades para empreendedores de todo o mundo, também impulsionou a digitalização de processos, e influenciou 78% das entrevistadas na decisão de abrir o próprio negócio. A comunicação com os clientes, as formas de pagamento e a divulgação e entrega dos produtos foram facilitadas e otimizaram os processos das empreendedoras.

Fonte: Forbes

 

COMENTE ABAIXO:

MULHER DE SUCESSO

8 conselhos de carreira da ex-ministra das finanças da Ucrânia

Avatar

Publicados

em

“Acho que hoje existem mais maneiras do que nunca de fazer a diferença usando seu dinheiro. Você não precisa fazer parte da política pública ou trabalhar no governo. Empresas estão criando filiais, departamentos, e fundações para fazer essa diferença.”

Essas são as palavras perspicazes de Natalie Jaresko, ex-ministra das finanças da Ucrânia, em uma recente entrevista inovadora no Electric Ladies Podcast. Ela trabalhou tanto no setor privado quanto no público, indo e voltando entre eles, inclusive trabalhando em diferentes países e culturas.

Também podemos encontrar ensinamentos em sua própria trajetória. Jaresko foi ministra das finanças da Ucrânia de dezembro de 2014 até abril de 2016. Desde então, até o mês passado ela atuou como diretora executiva do Conselho de Administração e Supervisão Financeira de Porto Rico, ajudando a orientar seus esforços de reconstrução após o devastador furacão Maria.

Jaresko ocupou vários cargos relacionados à economia no Departamento de Estado dos EUA, inclusive trabalhando com o Fundo Monetário Internacional, o Banco Mundial e o Banco Europeu de Reconstrução e Desenvolvimento. Também foi a primeira chefe da seção econômica da Embaixada dos EUA na Ucrânia, e trabalhou em private equity em sua própria empresa e como presidente e CEO do Western NIS Enterprise Fund.

Aqui estão 8 conselhos de carreira de Natalie Jaresko para que as mulheres cuidem de seu desenvolvimento profissional:

Trabalhe em diferentes indústrias
Há muitas maneiras de ganhar a vida e fazer a diferença hoje, o que significa que você não precisa se sentir preso a um determinado setor ou caminho. Ela destacou a MasterCard fornecendo financiamento para comunidades carentes em todo o mundo como um exemplo.

Aproveite todas as suas habilidades
Cada uma de nós é uma pessoa multidimensional. Somos boas em mais de uma coisa e temos mais de um interesse. Jaresko alavancou suas habilidades de estratégia financeira, suas habilidades econômicas, suas habilidades de gestão e pessoas, suas habilidades de negociação, suas habilidades políticas e contatos em vários papéis – e encontrou habilidades adicionais, incluindo imaginar uma metrópole próspera dos escombros.

Leia Também:  Após quarentena, número de pedidos de divórcio aumenta

Esteja aberta para ir e voltar entre os setores
Como Jaresko e muitos outros fizeram, especialmente mulheres que querem usar muitas de suas habilidades e ativar múltiplos interesses, além de mudar de setor, sinta-se à vontade para ir e voltar entre eles. Essa experiência variada é um ativo, permitindo que você traga uma nova perspectiva para cada setor, mesmo aqueles em que trabalhou antes.

Escolha questões importantes onde quer que você esteja
Ao abordar as mudanças climáticas e a justiça racial, você pode fazer a diferença em qualquer função em qualquer organização. “Nos negócios, podemos lidar com questões climáticas. Podemos resolver os problemas de recenseamento eleitoral. Podemos lidar com as questões que nos interessam, questões de DEI. E podemos fazê-lo de uma forma em que sirvamos de exemplo, e então isso pode pressionar e pressionar nossos formuladores de políticas”.

Aproveite as oportunidades – e aprenda com elas
Jaresko estava disposta a aceitar e jogar seu chapéu no ringue para vários tipos de papéis à medida que surgissem. Isso lhe permitiu viver uma vida enriquecedora, aprender novas habilidades, ampliar suas habilidades, construir novos relacionamentos e crescer sua carreira (e provavelmente suas próprias circunstâncias financeiras).

“Sempre siga seu coração em sua carreira”
Ao fazer isso, Jaresko diz: “porque de alguma forma, se você está realizando sua paixão, se você está seguindo sua missão e se sua missão é tornar o mundo um lugar melhor, isso o leva ao próximo trabalho.”

Leia Também:  Economista Lisa Cook será a primeira mulher negra na cúpula do Fed

Aprenda como aplicar sua experiência
Quando a guerra na Ucrânia começou, Jaresko estava em seu papel em Porto Rico ajudando-os a reconstruir o país. Inicialmente ela se sentiu culpada por não estar na Ucrânia, país natal de seus pais. “Então eu percebi, depois de cerca de um mês de guerra, que a experiência que tive em Porto Rico na reconstrução era único para muitos ucranianos. E eu seria capaz de acrescentar algo de volta quando chegar a hora na Ucrânia que outros podem não ter.” Ela percebeu o quanto essa experiência em Porto Rico foi e será valiosa para sua capacidade de ajudar a Ucrânia.

Trabalhe no exterior  (ou pelo menos viaje para o exterior)
A forma como as economias do mundo estão interligadas está em exibição na reunião anual do Fórum Econômico Mundial desta semana (foto acima) – e nas prateleiras de nossas lojas e em nossos tanques de gasolina. Vemos isso nas questões da cadeia de suprimentos devido à covid, aos preços de energia e alimentos e à escassez em algumas áreas devido à guerra na Ucrânia, às sanções contra a Rússia que se espalham por quase todos os países, empresas e setores. É importante entender as diferentes culturas e não há melhor maneira de fazê-lo do que ir lá você mesmo.

Fonte: Forbes

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

Nos siga no Facebook

DISTRITO FEDERAL

ECONOMIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA

Gostou da notícia? Quer mais?

Nos Siga no Facebook 

para mais Notícias

Gostou da notícia? Nos Siga para Mais.

ENVIAR MENSAGEM
Estamos Online!
Olá
Podemos Ajudar?
ENVIAR MENSAGEM
Estamos Online!
Olá
Podemos Ajudar?