Franceses derrotam Macron e ex-terrorista vence na Colômbia

Colômbia entra na era da incerteza e Macron se vê obrigado a negociar

Emmanuel Macron, derrotado na França, e Gustavo Preto, vitorioso na Colômbia.

O presidente francês Emmanuel Macron sofreu uma derrota histórica nas eleições deste domingo e a coligação partidária que o apoia perdeu a maioria absoluta no parlamento.

A primeira votação das eleições legislativas foram realizadas no dia 12 passado, mas neste domingo as projeções perda de cadeiras de apoio a Macron do Legislativo.

Macron terá dificuldades para governar m razão do crescimento da esquerda e principalmente da direita, por essa razão ele terá de buscar alianças.

Colômbia na era da incerteza

Já na Colômbia, um ex-integrante do grupo terrorista conhecido como M-19, vendeu as eleições presidenciais deste domingo.

Gustavo Petro se torna, assim, o primeiro presidente de esquerda daquele país que é a mais longeva democracia do continente, agora mergulhava en yna “era da incerteza”, como afirmam analistas políticos colombianos.

Leia Também:  Otan espera que Turquia não barre adesão de Finlândia e Suécia à aliança

O ex-terrorista, cuja organização foi responsável por inúmeros atentados e assassinatos, venceu o candidato Rodolfo Hernández, empresário e ex-prefeito da cidade de Bucaramanga.

O Movimento 19 de abril (M-19) foi uma organização de guerrilha urbana, baseada em atos terroristas, como explosão de bombas e sequestros. Chegou a roubar 7 mil armas do principal quartel de Bogotá, nos anos 1980, que duas semanas depois seriam recuperadas pelo Exército, que prendeu cerca de 200 ativistas. Na sequência, o grupo terrorista invadiu a embaixada da República Dominicana, durante um evento, e fez 60 reféns 60 pessoas inocentes, incluindo 15 embaixadores.

COMENTE ABAIXO:

Últimas Notícias

Gostou da notícia? Quer mais?

Nos Siga no Facebook 

para mais Notícias

Gostou da notícia? Nos Siga para Mais.

ENVIAR MENSAGEM
Estamos Online!
Olá
Podemos Ajudar?