BRASÍLIA

MUNDO

Montese Entrevista analisa eleições americanas

Publicados

em

Disputa eleitoral histórica terá a análise do cientista político Márcio Coimbra

Todos estão de olho na corrida pela Casa Branca. Com tantas reviravoltas e narrativas, as eleições americanas é o tema mais comentado durante a semana. A previsão é que hoje o mundo inteiro conheça o presidente eleito dos Estados Unidos. A notícia é do site Regra dos Terços.

Entretanto, a eleição pode não acabar caso o atual presidente Donald Trump perca, isso porque ele ameaçou judicializar o pleito acusando os democratas de fraude, mas sem apresentar provas.

Os impactos da movimentada eleição americana para o mundo e a relação entre os EUA e o Brasil serão analisados hoje no programa Montese Entrevista que recebe o cientista político Márcio Coimbra, às 18h.

Coimbra é estrategista político no Senado Federal e trabalhou no Partido Popular da Espanha e no Hayek Institute na Áustria. Nos Estados Unidos, foi editor-chefe no Institute of World Politics e Consultor para a ACG Analytics em Washington e possui experiência na coordenação de campanhas políticas de diferentes níveis no Brasil, Espanha, França, Áustria e Estados Unidos. Mestre em Ação Política pela Universidad Rey Juan Carlos, Espanha. Especialista em Política Internacional pelo Institute of World Politics em Washington, pós graduado pela UFRGS, FGV e Harvard Law School.

O programa é mediado por Carolina Valente presidente do Instituto Montese, formada em Relações Internacionais e Direito.

Assista aqui a entrevista no canal do Instituto Montese no Youtube.

[yotuwp type=”videos” id=”NefRW5kYGw4″ ]

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Papa Francisco sugere vender bens da igreja para ajudar pobres

Propaganda

MUNDO

Índia põe países vizinhos à frente do Brasil na fila para vender vacina

Publicados

em

A partir desta quarta-feira (20), Butão, Ilhas Maldivas, Bangladesh, Nepal, Mianmar e Seychelles começam a receber os imunizantes

A Índia elegeu países vizinhos como os primeiros a receberem as primeiras exportações de vacinas para o combate à covid-19, segundo comunicado oficial divulgado nesta terça-feira (19).

A partir de amanhã, Butão, Ilhas Maldivas, Bangladesh, Nepal, Mianmar e Seychelles, um pequeno arquipélago no Oceano Índico, passam a importar o imunizante do país asiático.

O Brasil está numa fila para receber o imunizante de Oxford, fabricado pela AstraZeneca na Índia. O país, porém, sequer é citado na declaração oficial indiana e permanece sem previsão de receber os 2 milhões de doses solicitadas.

“O programa de imunização está sendo implementado na Índia, como em outros países, de maneira gradual para cobrir os profissionais de saúde, os trabalhadores da linha de frente e os mais vulneráveis. Tendo em vista as necessidades domésticas da implementação em fases, a Índia continuará a fornecer vacinas contra a covid-19 aos países parceiros nas próximas semanas e meses de forma faseada. Será garantido que os fabricantes nacionais terão estoques adequados para atender às necessidades domésticas enquanto fornecem no exterior”, diz a nota.

  • Fluxo de doses de vacina é novo desafio para manter campanha

A informação já havia sido antecipada pelo jornal local Times of India na segunda-feira (18). O governo indiano está priorizando a própria imunização e começou a “maior campanha de vacinação do mundo” no final de semana. A Índia tem mais de 1,3 bilhão de habitantes.

Leia Também:  Tabata Amaral é a convidada do Montese Entrevista

Entregando as vacinas primeiro para os países vizinhos, a Índia tenta aumentar o poder e influência na região, que também é disputado pela China. Uma das vacinas aprovadas no Brasil, a CoronaVac, é de um laboratório chinês em parceria com o Instituto Butantan, e pode ter a fabricação atrasada porque o gigante asiático não está conseguindo exportar os insumos. 

O Brasil tem pressionado o governo indiano para conseguir as doses da vacina e chegou a tentar enviar um avião para buscá-las, mas a aeronave teve que voltar, já que o governo de Narendra Modi não havia liberado as vacinas.

Fonte: R7
COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

DISTRITO FEDERAL

FALA IBANEIS

FALA BOLSONARO

ECONOMIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA