BRASÍLIA

MUNDO

Pai se casa com a própria filha e os dois vão presos

Publicados

em


source
foto dos dois
Reprodução/Facebook/TravisFieldgrove

Apesar de seu advogado ter alegado que a jovem não era vítima na situação, o homem diz ter se arrependido

Nos Estados Unidos , Travis Fieldgrove, de 40 anos, foi condenado a mais de dois anos de prisão por se casar com a própria filha biológica , Samantha Kershner. Ambos foram presos. As informações são do portal Daily Mail.

De acordo com o site, o caso de incesto se tornou público depois de ser denunciado, em 2019, por uma ex-companheira de Travis, que soube da relação. Segundo as autoridades, o pai e a filha se conheceram apenas quando a jovem tinha 17 anos e, depois de três anos, passaram a se relacionar. O caso teve início em 2018 e ambos sabiam da relação biológica antes do contato sexual entre eles.

Leia Também:  Ativista bielorrusso desaparecido é achado enforcado na Ucrânia

Ainda de acordo com o Daily Mail, o pai e a filha se casaram rapidamente após serem notificados de que estava correndo uma investigação sobre o caso entre eles. O homem, inclusive, chegou a postar fotos da cerimônia no Facebook.

Ontem (03), o pai, morador da cidade de St. Paul, em Nebraska (EUA), usou a rede social para fazer um desabafo, dizendo que conta os dias para deixar a prisão e que está cansado de desperdiçar a vida.


Competição por sexo

Em uma conversa com a jovem, as autoridades ouviram que ela e a meia-irmã já entraram em uma crise de ciúmes por conta do pai e que competiram “para fazer sexo” com ele. Por conta da relação, ela foi condenada a 22 dias de prisão, e já está em liberdade.

De acordo com o portal, a meia-irmã da jovem não chega a ser citada no processo. Entretanto, o pai de Samantha foi condenado a mais de dois anos de prisão e também está impedido de manter contato com a filha, mesmo após deixar a reclusão.

Ainda conforme as informações do jornal local, o advogado do pai e da filha, Jeff Loeffler, afirmou que Samantha não é “vítima” da situação, defendendo que os dois são adultos em uma relação consentida. No entanto, ele disse que Travis está envergonhado com a situação e queria que o caso com a filha nunca tivesse acontecido. Além disso, o defensor atribuiu problemas mentais ao cliente.

Leia Também:  Trump elogia discurso de posse de Bolsonaro: ‘Os EUA estão com você!’
Fonte: IG Mundo

COMENTE ABAIXO:

Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

MUNDO

Estado Islâmico no Afeganistão pode atacar EUA em seis meses, diz alto funcionário do Pentágono

Publicados

em

Por

Vista aérea do Pentágono, nos EUA, de 3 de junho de 2011 — Foto: Charles Dharapak/Arquivo/AP Photo

A comunidade de inteligência americana avaliou que o Estado Islâmico no Afeganistão (EI-K) poderia ter a capacidade de atacar os Estados Unidos em apenas seis meses, e tem a intenção de fazer isso, disse um alto funcionário do Pentágono ao Congresso em Washington nesta terça-feira (26).

Colin Kahl, subsecretário para Políticas de Defesa, disse que ainda não estava claro se o Talibã – inimigo do EI-K– tem a capacidade de lutar de maneira eficaz contra o grupo terrorista após a retirada das tropas americanas em agosto.

“Se entende, atualmente, que EI-K e al Qaeda têm a intenção de conduzir operações externas, incluindo contra os EUA, mas nenhuma delas têm a capacidade, neste momento, de fazê-lo”, disse Kahl.

“Nós acreditamos que o EI-K consiga atingir essa capacidade entre 6 e 12 meses”, afirmou o subsecretário que disse também que al Qaeda deve precisar de “um ou dois anos”.

Ainda com a presença americana em território afegão, um atentado do EI-K deixou mais de 180 pessoas morreram, incluindo 13 militares americanos, no aeroporto internacional de Cabul.

Leia Também:  Tribunal Eleitoral uruguaio dá vitória em eleições a Luis Lacalle Pou

Mulheres feridas chegam a um hospital para tratamento após duas explosões no aeroporto de Cabul, no Afeganistão, nesta quinta (26) — Foto: Wakil Kohsar/AFP

Após a partida dos estrangeiros, foram registrados atentados a bomba contra alvos da comunidade xiita, minoritária no país, e até mesmo a decapitação de um soldado talibã em Jalalabad.

Explosão em mesquita xiita deixa mais de 100 mortos no Afeganistão

Explosão em mesquita xiita deixa mais de 100 mortos no Afeganistão

“É nossa análise que os talibãs e o EI-K são inimigos mortais. Portanto, o Talibã está altamente motivado a ir atrás do EI-K. Sua capacidade de fazer isso, eu acho, deve ser firme”, afirmou Kahl.

Em setembro, o Talibã afirmou que não iria permitir que o território afegão fosse usado para planejar ataques contra outros países.

“Não vamos permitir que ninguém nem qualquer grupo que use nosso solo contra outros países”, disse o ministro das Relações Exteriores do regime, Amir Khan Muttaqi, que tem um papel de negociador do grupo islamita com outros países.

Leia Também:  Oposição na Venezuela diz que funcionários de Maduro invadiram prédio onde vive Juan Guaidó

O assunto foi colocado em questão na semana seguinte às homenagens dos 20 anos dos ataques de 11 de setembro de 2001. Naquela época, o Talibã controlava o território afegão e abrigava organizações terroristas como o braço da al Qaeda liderado por Osama bin Laden.

A recusa em entregar bin Laden, entre outras coisas, levou os Estados Unidos a iniciarem um conflito com o Afeganistão, em uma guerra que durou quase duas décadas.

G1

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

Nos siga no Facebook

DISTRITO FEDERAL

ECONOMIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA

Gostou da notícia? Quer mais?

Nos Siga no Facebook 

para mais Notícias

Gostou da notícia? Nos Siga para Mais.