BRASÍLIA

noticias do df

Hospital de Base vai ampliar atendimento a pacientes com câncer

Publicados

em

A meta é aumentar, ainda neste mês, o número de pacientes atendidos diariamente, de 35 para 45

Mike Sena/Especial para o Metrópoles

O Hospital de Base pretende reduzir o tempo de espera para o início de tratamento de câncer ainda no mês de fevereiro. A meta é aumentar de 35 para 45 o número de pacientes atendidos diariamente.

Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (Iges-DF) destaca que isso foi possível graças à conclusão dos serviços de atualização do acelerador linear, aparelho usado em sessões de radioterapia.

Um colimador de múltiplas lâminas (MLC) foi doado pelo Hospital Sírio-Libanês e instalado no acelerador neste mês.

Para o funcionamento do aparelho eram confeccionados blocos de colimação de uma liga metálica específica, composta de metais pesados. Como os blocos eram individuais para cada paciente, eram necessários insumos e mão de obra. Além disso, também havia necessidade de um técnico entrar na sala de radioterapia de quatro a seis vezes por sessão para que os blocos fossem trocados.

Leia Também:  Salles participa pessoalmente de fiscalização e combate ao desmatamento no Pará

Agora, com o MLC, espera-se que o processo possa ser agilizado. “Cerca de 70% dos pacientes que tratam cânceres no Hospital de Base precisam de radioterapia”, informa Batalha Filho. “Portanto, a atualização desse equipamento representa um ganho enorme.”

COMENTE ABAIXO:

noticias do df

CDDF junta-se ao Projeto Fome não é Fake

Publicados

em

Por

Uma união entre moradores do Guará, fez nascer o projeto “Fome não é Fake”, voluntários dessa cidade vem desenvolvendo um trabalho de solidariedade junto a pessoas carentes da região, com distribuição de cestas básicas, sopões, entrega de cobertores e outros. A solidariedade é grande, com a situação de pandemia que assola todo o mundo, a cada dia aumentam as pessoas em vulnerabilidade, diante dessa situação a Secretária de Solidariedade do CDDF Tânia Coelho, sugeriu ao presidente Eugênio Piedade que elaborasse um projeto para que essa ação se estendesse não somente para o Guará mais para todo o DF. Imediatamente o presidente Eugênio Piedade, acionou os técnicos do Conselho, para que a elaboração desse projeto fosse executada o mais rápido possível.

Rapidamente a empresa Projetus, parceira do CDDF. apresentou o Projeto “FOME NÃO É FAKE”, e o presidente designou a conceituada instituição que irá executar o projeto, será o Instituto EXTRACTUS, prontamente uma das criadoras da ação, Tânia Coelho aprovou prontamente

Conheça a historia do projeto “FOME NÃO É FAKE”

O Projeto Fome não é Fake, surgiu de uma grande inquietação da fotógrafa Marília Veloso em observar constantemente as privações, dificuldades e falta de alimento que passam as pessoas de rua, dessa forma ela resolveu fazer alguma coisa para ajudar. Postou a ideia em um grupo de horta comunitária do Guará, onde o mestre de capoeira Dionízio prontamente se prontificou em participar. O Dionízio apresentou à Marília a Tânia (prefeita comunitária do Guará Park), onde prontamente também aceitou participar, pois ela já vinha realizando pesquisas sobre o desperdício de alimentos no DF e logo percebeu que seria uma grande oportunidade para direcionar e canalizar esse desperdício em uma ação solidária, produzindo alimentos que pudesse beneficiar as pessoas que deverão ser atendidas pelo projeto.
Ai coloca a participação do Antonio que também viu a postagem no grupo e logo se apresentou também para participar.

Leia Também:  CEOF aprova parecer preliminar da Lei de Diretrizes Orçamentárias para 2021

Vejam a última ação:

Quinta-feira é dia do Projeto “Fome Não é Fake” levar comida a quem tem fome. Há três meses os voluntários entregam comida aos moradores em situação de rua em várias localidades do DF.

A iniciativa de voluntários e da Prefeitura Comunitária do Guará Park, ganha a partir de hoje reforço com a
Campanha do Cobertor que levará além dos alimentos, roupas e agasalhos de frio.
Tânia Coelho, é do Conselho de Desenvolvimento do DF. responsável pela captação dos alimentos, disse que a ação de entrega dos cobertores e das roupas foi exitoso tendo em vista o apoio de muitos voluntários que, durante a semana foram arrecadadas mantas, roupas masculinas, femininas e de crianças que serão entregues juntamente com a tradicional refeição.
Nestes três meses de atuação, os voluntários já levaram alimentos aos moradores em situação de rua no Guará , Setor Comercial Norte, Unb e Rodoviária do Plano Piloto e Asa norte.
É muito gratificante para o projeto o apoio que estamos recebendo da comunidade do Guará.
Fazem parte do projeto, a publicitária Marília Veloso, a prefeita Comunitária e Secretaria de Solidariedade do CDDF, Tânia Coelho, o mestre Dionísio, o parceiro Rogério Barba e outros voluntariado , como membros do Lions Clube e membros da horta Comunitária do Guará, Antonio Soares, outro braço do projeto, ativista nas causas ambientais, e do movimento escoteiro e um bravo a frente da distribuição e captação, que atendeu ao chamado pela Horta Comunitária do Guará .

Leia Também:  Justiça dá indenização milionária a gráficas investigadas por não prestarem serviço no aniversário de Brasília

Quem quiser participar pode fazer doações na Prefeitura Comunitária do Guará Park, ligar no (61) 61983145878 numero da Marilha
61998291149 – Tania Coelho.

no PIX 059.847.521-40

#fomenaoefake
#HortaComunitáriadoguará
https://www.instagram.com/p/CNsA9VxsyBp/?igshid=mdt8htfygws1

    

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

Nos siga no Facebook

DISTRITO FEDERAL

ECONOMIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA

Gostou da notícia? Quer mais?

Nos Siga no Facebook 

para mais Notícias

Gostou da notícia? Nos Siga para Mais.