BRASÍLIA

NOTÍCIAS DO ENTORNO

Após morte por Covid-19 de 2 irmãs, morre Maguito Vilela, prefeito eleito de Goiânia

Publicados

em

Por G1 GO

Maguito Vilela morre aos 71 anos de sequelas da Covid-19
Maguito Vilela morre aos 71 anos de sequelas da Covid-19

O ex-governador de Goiás e prefeito licenciado de Goiânia, Maguito Vilela (MDB), faleceu aos 71 anos, nesta quarta-feira (13). A informação foi confirmada pelo secretário de Comunicação da capital, Bruno Rocha Lima. O político estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Albert Einstein, em São Paulo, lutando contra uma infecção pulmonar, em decorrência da Covid-19, da qual já havia se recuperado.

A nota divulgada pela Secretaria de Comunicação da capital informou que “a família está providenciando o traslado do corpo de São Paulo para Goiás e ele deve ser sepultado em Jataí, sua terra natal”.

O Hospital Albert Einstein confirmou a morte do político. Segundo a unidade de saúde, ele faleceu às 4h10 desta quarta-feira. Ele estava internado na unidade de saúde “desde o dia 27 de outubro para tratamento da Covid-19”.

Maguito perdeu duas irmãs para a Covid-19 em agosto de 2020, com menos de dez dia de diferença. No dia 19, morreu Nelma Vilela Veloso, de 76 anos, tinha diabetes e problemas pulmonares, comorbidades que agravaram o quadro. Já no dia 28, a irmã mais velha, Nelita Vilela, de 82 anos, também faleceu.

Maguito Vilela — Foto: Divulgação

Maguito Vilela — Foto: Divulgação

Maguito passou por vários cargos públicos em Goiás: vereador, prefeito, governador e senador. Ele ainda foi professor e advogado; relembre a carreira dele.

Leia Também:  São Paulo supera Inter no Beira-Rio e vence primeira no Brasileiro

Internações e tratamento

Luiz Alberto Maguito Vilela testou positivo para o coronavírus em 20 de outubro de 2020. Dois dias depois, ele foi internado em um hospital de Goiânia.

No dia 27 de outubro, o político recebeu diagnóstico de até 75% de inflamação nos pulmões e um alerta para o nível crítico de saturação de oxigênio no sangue. No mesmo dia, ele foi transferido para São Paulo.

Maguito foi entubado três dias depois, após piora no quadro respiratório. No dia 8 de novembro, ele foi extubado, mas o político ainda precisava de suporte de oxigênio.

Porém, no dia 15, data do primeiro turno da eleição, o emedebista foi entubado pela segunda vez para fazer uma broncoscopia para verificar as causas da piora na inflamação dos pulmões.

Já no dia 17, Maguito começou um tratamento respiratório com uma máquina chamada ECMO, que funciona como os pulmões e o coração de forma artificial. Além do procedimento, o político passou por uma hemodiálise para ajudar as funções dos rins.

No dia 24, ele passou por uma cirurgia de traqueostomia, que consiste em abrir um pequeno buraco na garganta, diretamente na traqueia, para auxiliar na respiração.

Em 3 de dezembro, após testar negativo para Covid-19, Maguito foi transferido para um leito de UTI comum do hospital. Depois de dois dias, a ECMO foi retirada.

Maguito Vilela em foto divulgada em 12 de novembro de 2020 — Foto: Reprodução

Maguito Vilela em foto divulgada em 12 de novembro de 2020 — Foto: Reprodução

Nelma e Nelita Vilela, irmãs de Maguito, morreram vítimas da Covid-19 — Foto: Reprodução/Arquivo pessoal

Nelma e Nelita Vilela, irmãs de Maguito, morreram vítimas da Covid-19 — Foto: Reprodução/Arquivo pessoal

Leia Também:  Famosos negam que festa encerrada por fiscais em Hidrolândia representasse risco de transmissão da Covid-19

Em agosto deste ano, duas irmãs de Maguito morreram em decorrência da Covid-19 em um intervalo de menos de 10 dias. Elas tinham 82 e 76 anos e moravam em Jataí.

O advogado e político goiano Luiz Alberto Maguito Vilela, de 71 anos, nasceu em Jataí, no sudoeste do estado, em 24 de janeiro de 1949. Ele foi casado com Sandra Regina Carvalho Vilela. Após a separação, casou-se com Carmen Silva, com quem viveu até 2013. Atualmente era casado com Flávia Teles.

Ele deixa quatro filhos: Vanessa, Daniel, Maria Beatriz e Miguel; e uma enteada: Anna Liz.

 

 

 

Maguito Vilela — Foto: Reprodução/Instagram

Carreira política

Maguito já foi eleito vereador, deputado estadual e federal e vice-governador. Também foi governador de Goiás entre 1995 a 1998, quando disputou e ganhou a eleição para senador. Em 2007, foi nomeado por Guido Mantega, então ministro da Fazenda, como vice-presidente do Banco do Brasil.

Antes de disputar a eleição desde ano, foi eleito prefeito de Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital, por duas vezes, em 2008 e 2012.

Veja outras notícias da região no G1 Goiás.

Fonte: G1

COMENTE ABAIXO:

NOTÍCIAS DO ENTORNO

Caiado anuncia construção de anel viário, em Pires do Rio, e garante dinheiro em caixa para mesma obra, em Ipameri

Publicados

em

Por

/Governador Ronaldo Caiado, em visita a Pires do Rio e Ipameri, anuncia obras para construção do anel viário dos dois municípios, com investimentos de mais de R$ 36 milhões: “Vocês terão arcos lindos e muito bem preparados”

No primeiro município, governador assina decreto que viabiliza início dos trabalhos. Projeto fará interligação das GOs 020, 309 e 330. Já projeto no perímetro urbano de Ipameri, que está em elaboração, será ponto de encontro entre a GO-213 e a GO-330/BR-352. “Não faço promessa vã, nem para ganhar campanha ou enganar as pessoas. Temos de ter honestidade para sermos respeitados”, afirma

O governador Ronaldo Caiado assinou, nesta terça-feira (23/11), um decreto que viabiliza a construção do Anel Viário de Pires do Rio. Também anunciou dinheiro em caixa para fazer a mesma obra de infraestrutura no município de Ipameri. Juntas, as duas construções rodoviárias estão orçadas em R$ 36,99 milhões. “Vocês terão arcos viários lindos e muito bem preparados”, afirmou o governador à população das regiões.

O documento assinado em Pires do Rio declara utilidade pública para fins de desapropriação e estadualização do território que receberá a obra. A partir disso, a Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra) pode dar andamento ao projeto. “Não faço promessa vã, nem para ganhar campanha ou enganar as pessoas. Temos de ter honestidade para sermos respeitados”, salientou Caiado ao anunciar que as máquinas começam os trabalhos em março do ano que vem, após o período chuvoso.

O anel viário vai interligar três rodovias: GO-020, GO-309 e GO-330. O Contorno Oeste, como é chamado o projeto, visa garantir acesso a municípios como Goiânia, Catalão, Anápolis e Itumbiara, e ainda ao Distrito Federal e a Minas Gerais. “É um anseio antigo da nossa população”, resumiu a prefeita Cida Tomazini. O investimento previsto gira em torno de R$ 27,2 milhões, via Termo de Acordo de Regime Especial (Tare). Serão 12,5 quilômetros de pista simples, com revestimento em Concreto Betuminoso Usinado a Quente (CBUQ).

O presidente da Câmara de Pires do Rio, Denilson Castro, disse que a assinatura do decreto é “um dos primeiros grandes passos para a realização de um sonho”. Ele agradeceu ao governador pela série de benefícios que o município tem recebido do Estado. Já o prefeito de Catalão, Adib Elias, definiu o anúncio do anel viário como a obra mais importante do último século para a região. “Só está acontecendo porque tivemos coragem de apoiar aquele que verdadeiramente tem compromisso com o povo”, destacou.

Leia Também:  Câmara aprova criação de benefício de R$ 408 para população vulnerável 

A deputada federal Flávia Morais afirmou que Goiás deslancha em todas as áreas sob gestão de Caiado. Citou, como exemplos, a condução da saúde em meio à pandemia, os avanços da segurança pública e na área da infraestrutura. “O anel viário vai representar o desenvolvimento para o município”, analisou. “No passado, Goiás estava nas páginas policiais. Hoje está nas páginas políticas de um governador austero, que tem palavra e que não lança pedra fundamental, nem autorizo. Vem aqui para dizer que a obra vai começar”, complementou o deputado federal José Nelto.

O projeto está em fase de desenvolvimento e foi doado pela Nutriza Agroindustrial de Alimentos S/A. Quando concluída, a obra vai melhorar a infraestrutura para transporte rodoviário e facilitar o acesso de moradores dos municípios de Catalão, Campo Alegre de Goiás, Ipameri e Orizona, Vianópolis, Palmelo, Santa Cruz de Goiás, Caldas Novas, São Miguel do Passa Quatro, Cristianópolis e Urutaí. Juntos, somam mais de 300 mil pessoas.

Ipameri

De Pires do Rio, a comitiva seguiu para Ipameri, onde o governador anunciou que o Estado também fará a construção de um anel viário na região. O projeto deve ser doado à Goinfra pela Caramuru Alimentos. “Agora já tenho dinheiro em caixa”, frisou. “[Quando estiver pronto], assino na mesma hora a desapropriação da área e, imediatamente, coloco o projeto em licitação. Esse é o cronograma, é fazer com que a obra aconteça dentro de uma previsão”, assegurou.

O prefeito Jânio Pacheco relatou que essa obra será um grande presente para Ipameri. “Tenho certeza de que os produtores rurais, empresários e toda população vão saber reconhecer esse trabalho que o senhor vai nos doar”, agradeceu.

O anel viário de Ipameri será um ponto de encontro entre a GO-213 e a GO-330/BR-352. A obra deve custar mais de R$ 9,74 milhões. O Contorno Sudoeste, como é chamado o projeto, tem como objetivo beneficiar toda a população do município, que gira em torno de 27,5 mil pessoas, e cidades vizinhas. Paralelo a isso, vai melhorar o escoamento de grãos e outros produtos, o que reduz os custos operacionais de empresas instaladas na região da Estrada de Ferro.

Leia Também:  Palmeiras avança e confirma Choque-Rei nas quartas da Libertadores

Participaram do evento em Pires do Rio e Ipameri o presidente da Goinfra, Pedro Sales; os assessores especiais da governadoria Lyvio Luciano e Paulo Magalhães; os prefeitos Ailton Martins (Urutaí) e Angelo Natal (Santa Cruz de Goiás); os vices-prefeitos Juliano Moreira (Bela Vista de Goiás), Celso de Rezende (Palmelo), Jader Martins (Pires do Rio) e Iraneide Mariano (Ipameri); o esposo da prefeita de Pires do Rio e ex-deputado, Chico Tomazini; a primeira-dama e secretária de Promoção Social de Ipameri, Eliana Pimenta; o presidente da Câmara de Vereadores de Ipameri, Genivaldo Moreira; os diretores Enival Mamede Leão (Universidade Estadual de Goiás – UEG de Pires do Rio), Roberli Guimarães (UEG de Ipameri) e Juliana Cristina Fernandes (Instituto Federal Goiano Câmpus Avançado Ipameri); a coordenadora regional de educação Joana D’Arc Pereira; o gerente Industrial da Caramuru Alimentos, Tiago Silva Siquieroli; os empresários Renato Salles (Renovar Óleos Vegetais) e Bartolomeu Honório do Nascimento (Grupo Verônica Supermercado).

Ainda marcaram presença os comandantes Wellington José Reis (9º Comando Regional da Polícia Militar); tenente-coronel Marcos Abrahão Monteiro (7º Comando Regional Bombeiro Militar), major Kelver Alcantara (11º Batalhão da Polícia Militar) e o tenente Márcio Alves (23º Companhia de Engenharia de Combate do Exército Brasileiro); o delegado da Polícia Civil, Elton Diogo Fonseca; o apóstolo Ulisses; frei Ronaldo Alves; os presidentes Artau Nunes (Associação Evangélica de Pastores de Ipameri), Geraldo Carneiro (Sindicato dos Trabalhadores) e Luís Afonso (Assentamento Olga Benário); e o mestre João Alves Ferreira, da Loja Maçônica Paz e Amor.

Fotos: Hegon Corrêa/Secretaria de Comunicação – Governo de Goiás

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

Nos siga no Facebook

DISTRITO FEDERAL

ECONOMIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA

Gostou da notícia? Quer mais?

Nos Siga no Facebook 

para mais Notícias

Gostou da notícia? Nos Siga para Mais.