BRASÍLIA

NOTÍCIAS DO ENTORNO

Pirenópolis adota Case Brasília do Turismo Cívico Pedagógico

A cidade de Pirenópolis, em Goiás, a 148 km de Brasília, passa a integrar o rol de municípios brasileiros que estão buscando o exemplo da Capital Federal para ampliar o leque de público, por meio da educação e negócios, a partir de um novo olhar do turismo para aquecer a economia criativa.

As secretárias de Turismo do DF e Pirenópolis, Vanessa Mendonça e Vanessa Leal, o prefeito de Pirenópolis, Nivaldo Melo (d), e o presidente da Anseditur, Angelo Sanches, durante Encontro Regional de Secretários e Dirigentes de Turismo do Centro-Oeste | Foto: Cláudio Gerber/Setur-DF

As Secretárias de Turismo do DF, Vanessa Mendonça, e de Pirenópolis, Vanessa Leal, assinaram, um Acordo de Cooperação Técnica (ACT) para a implantação do Programa de Turismo Cívico e Pedagógico.

A assinatura foi durante o Encontro Regional de Secretários e Dirigentes de Turismo do Centro-Oeste, no auditório da Universidade Estadual de Goiás, em Pirenópolis, estabelecendo um importante marco na relação turística entre os dois municípios.

O programa de Turismo Cívico Pedagógico já existe em Vassouras (RJ), São Luís (Maranhão), Cláudio (MG) e, em breve, estará também em Recife (PE) e Casemiro de Abreu (RJ).

Esse programa tem como objetivo proporcionar aos estudantes da rede pública de ensino visitar monumentos de Brasília para obter, in loco, fora das salas de aula, ensinamentos da história do Brasil.

Leia Também:  Jardim Botânico oferece oficina gratuita sobre plantas comestíveis e fungos

“Estou muito feliz por assinar esse termo de cooperação do Turismo Cívico Pedagógico aqui em Pirenópolis, que inclui muitas outras ações de fortalecimento do turismo. Todo município tem condição de se reinventar, em todos existem uma praça e uma bandeira para ressignificar. Todas as crianças precisam entender e exercitar esse sentimento de amor e de conhecimento pelos seus monumentos. Eu tenho certeza que esse projeto vai trazer para essas crianças, uma experiência que irá transformar a vida de todas”, disse a secretária de Turismo do DF, Vanessa Mendonça.

A secretária de Turismo de Pirenópolis, Vanessa Leal, considera que a parceria será uma via de mão dupla, que beneficiará tanto Pirenópolis quanto Brasília. “O Acordo de Cooperação Técnica é muito importante para nós enquanto município e é um estreitamento de relações com o Governo do Distrito Federal, não só no turismo cívico, mas também em outras ações de acesso a mercado, que muito nos interessa conjuntamente. Além disso, o fato de assinarmos hoje aqui neste evento é um marco”, disse Vanessa Leal.

Leia Também:  Moradores do Vila do Boa comemoram internet gratuita

Missão Cruls

Leia também

 

História dos Dragões da Independência retratada em exposição

 

 

Roteiros turísticos históricos para carregar no bolso

 

O prefeito de Pirenópolis, Nivaldo Melo, ressaltou a importância da conexão entre as cidades vizinhas, principalmente, para as crianças. “Brasília é a nossa capital, é uma conexão importante, principalmente para Pirenópolis, cidade histórica que abrigou os participantes que ficaram hospedados aqui durante a Missão Cruls, que marcou o quadrilátero de Brasília, há mais de 100 anos. Hoje estamos reconstruindo a história, gerando oportunidades, não apenas para o trade turístico, mas, principalmente, para as nossas crianças poderem conhecer e visitar a nossa capital”, afirmou o prefeito.

*Com informações da Setur

Agência Brasília

COMENTE ABAIXO:
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

NOTÍCIAS DO ENTORNO

Mãe e padrasto são presos após espancamento e morte de bebê

Publicados

em

Por

Se condenado, casal pode pegar até 16 anos de prisão Foto: Polícia Civil de Goiás

Menina só foi levada ao hospital um dia após as agressões

Nesta quarta-feira (15), a Polícia Civil de Goiás (PC-GO) prendeu a mãe e o padrasto de uma criança de três anos, pelo espancamento e pela morte dela. A vítima dos maus-tratos era uma menina, que morreu na madrugada da última terça-feira (14) em Trindade, região metropolitana de Goiás.

De acordo com os investigadores, a mãe da criança tem 23 anos e espancava a filha com o consentimento do padrasto, de 27 anos.

A delegada Silvana Nunes informou que a menina foi agredida a socos no último domingo (12), sofreu hemorragia interna e só foi levada para o médico na noite de segunda-feira (13), após alerta do padrasto.

A menina foi levada para a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) Trindade II, onde o casal alegou que ela teria caído em um parquinho. Mas um dos médicos que atendeu a criança apontou que as lesões no corpo da menina não condiziam com as de uma queda, ao que o casal mudou a versão e passou a dizer que o irmão da vítima, de seis anos, a teria agredido.

Leia Também:  Termina hoje prazo para pagamento da taxa de inscrição do Enem 2021

O médico acionou a Polícia Militar após a criança morrer, já durante a madrugada, devido a uma insuficiência respiratória. Ela chegou a ser intubada, mas não resistiu. O casal foi encaminhado para a delegacia de Trindade, onde a mãe confessou o espancamento.

– Ao final da entrevista com o casal, a mãe acabou por confessar que, no domingo, espancou a menina. Ela confessou que deu murros no abdome e nas costas na criança de três anos, alegando que estava corrigindo a menina porque era muito teimosa – relatou a delegada.

Silvana disse ainda que havia lesões antigas e recentes no corpo da criança, típico de casos em que há maus-tratos frequentes. A necrópsia revelou que lesões contundentes na região abdominal da menina provocaram o rompimento de veias intestinais. Também foram encontradas lesões no braço e na cabeça da vítima.

A mãe e o padrasto da criança estão presos, acusados de tortura qualificada resultando em morte e devem passar por audiência de custódia. Se condenados, poderão pegar de 8 a 16 anos.

Após o caso, o Conselho Tutelar ouviu o irmão da menina, que o casal citou como agressor da vítima, ao mudar a versão contada na UPA. O menino também possui lesões no braço e na cabeça e disse que apanhava sempre por ser “um menino teimoso”. Ele irá passar por atendimento psicológico, e o Conselho está a procura de um familiar que possa acolhê-lo.

Leia Também:  Plano Piloto terá escola bilíngue Libras e Português

Fonte: Pleno.News

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

Nos siga no Facebook

DISTRITO FEDERAL

ECONOMIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA

Gostou da notícia? Quer mais?

Nos Siga no Facebook 

para mais Notícias

Gostou da notícia? Nos Siga para Mais.