BRASÍLIA

NOTÍCIAS DO ENTORNO

Veja regras no feriado nas sete principais cidades turísticas de Goiás

Publicados

em

Levantamento do Metrópoles mostra principais regras em vigência, na Semana Santa, em locais como Chapada dos Veadeiros, Pirenópolis e Caldas

Chapada dos Veadeiros National Park ( Parque Nacional daRicardo Siqueira/Brazil Photos/LightRocket via Getty Images

Goiânia – Apesar da retomada das atividades econômicas a partir da quarta-feira (31/3), os principais destinos turísticos de Goiás decretaram regras que devem ser observadas por visitantes e moradores, neste feriado prolongado da Semana Santa. A histórica Cidade de Goiás, conhecida pela famosa Procissão do Fogaréu, por exemplo, tem programação virtual para celebrar o período.

As cidades de Cavalcante e Pirenópolis, conhecidas por suas dezenas de cachoeiras, e Rio Quente, das águas termais, também acompanham regras impostas por decreto do governador Ronaldo Caiado (DEM) – que sugeriu a reabertura de comércios não essenciais por 14 dias, após ficarem fechados pelo mesmo período, seguindo um revezamento ainda sem data para acabar.

Algumas cidades têm suas particularidades, mas todas têm em comum a fiscalização rigorosa de medidas que consideram fundamentais contra a Covid-19, como higienização das mãos, disponibilização de álcool em gel 70% e distanciamento social.

A seguir, veja principais detalhes de regras de cada um dos sete principais destinos turísticos de Goiás.

Alto Paraíso
  • Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros: funcionamento de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h, e, das 7h às 12, aos sábados e domingos. Os turistas devem seguir uma série de regras de distanciamento e higienização para entrarem no parque;
  • Restaurantes, bares e congêneres: podem funcionar das 6h às 22h, com permissão de venda de bebidas alcoólicas no mesmo período. Lotação máxima deve ser de 50% da capacidade de pessoas sentadas;
  • Bebidas alcoólicas: Durante o período de reabertura das atividades econômicas, será permitido o comércio de bebidas alcoólicas das 6h às 22h;
  • Centros comerciais, galerias e shoppings: podem funcionar com capacidade máxima de 30%;
  • Hotéis e correlatos: poderão funcionar com 65% de capacidade, levando em consideração a quantidade de leitos disponíveis;
  • Atrativos turísticos: poderão funcionar com lotação máxima de 50% de capacidade;
  • Sanção: pessoas que desrespeitarem serão multadas em R$ 500 e serão levadas para delegacia de polícia. Empresas poderão ser penalizadas com interdição do estabelecimento e cancelamento do alvará sanitário, além de seus responsáveis também serem encaminhados à polícia.
Leia Também:  Estuprador em série é condenado a oito anos de prisão
Aruanã
  • Acesso ao Rio Araguaia e ao Rio Vermelho: público em geral não tem permissão para chegar a essas áreas, no período de 1º a 5 de abril. A autorização é apenas para quem comprovar que reside nesses locais;
  • Barreira sanitária: De 1º a 5 de abril, o acesso ao município será permitido apenas a turistas que apresentarem resultado negativo ou não reagente sobre teste laboratorial de RT-PCR, para comprovar não contaminação pelo coronavírus. Moradores têm de apresentar comprovante de residência na cidade;
  • No feriado da Sexta-Feira Santa (2/4), o comércio local de atividades essenciais poderá funcionar apenas até meio-dia;
  • Bares e restaurantes: funcionamento até as 22 horas, com capacidade de 50% de pessoas sentadas.
Caldas Novas
  • Limitação de pessoas: estabelecimentos de todos os segmentos devem funcionar com até 50% da capacidade total;
  • Bares e restaurantes: funcionam até as 22h, com venda de bebidas alcoólicas;
  • Rede hoteleira não exige mais teste negativo de Covid-19;
  • Clubes e parques aquáticos: funcionam das 6h às 22h, inclusive seus bares, lanchonetes e restaurantes;
  • Supermercados, mercearias e padarias: podem funcionar das 6h às 23h59;
  • Eventos presenciais de qualquer tipo e locação por temporada de chácaras, sítios, casas e similares: ficam proibidos;
  • Sanção: pessoas físicas que violarem as regras serão multadas – valores entre R$ 500 e R$ 2 mil. Já as empresas poderão ser interditadas de 3 a 30 dias contínuos.
Cavalcante
  • Hotéis e pousadas: podem funcionar para abrigar aqueles que atuam na prestação de serviços públicos ou privados considerados essenciais ou para fins de tratamento de saúde, mediante comprovação, respeitando o limite de 50% da capacidade;
  • Postos de combustíveis e distribuidoras de gás: funcionam das 6h às 20h;
  • Farmácias: funcionamento das 7h às 19h, com 50% de sua capacidade;
  • Toque de recolher: das 22h às 5h;
  • Acesso a cachoeiras: continua proibido;
  • Sanção: pessoas que desrespeitarem serão multadas em R$ 500 e serão levadas para delegacia de polícia. Empresas poderão ser penalizadas com interdição do estabelecimento e cancelamento do alvará sanitário, além de seus responsáveis também serem encaminhados à polícia.
Cidade de Goiás
  • Programação virtual da Semana Santa: Em suas redes sociais, a prefeitura retransmitirá vídeos referentes às celebrações religiosas e culturais realizadas e captadas, em 2013, na cidade, dentro da Programação Semana Santa Virtual 2021. Nesta quarta-feira (31/3), às 20h, serão retransmitidas imagens de encenação da Via Sacra e, às 23h59, da Procissão do Fogaréu. Na sexta-feira (2/4), às 10h, haverá o Canto do Perdão Masculino; às 18h, Canto do Perdão Feminino e, às 20h, descendimento da cruz e Procissão do Senhor Morto. No domingo (4/4), às 19h, será a vez de retransmitir cenas da Procissão da Ressurreição;
  • Comércio essencial: funcionamento de segunda a sábado, das 6h às 20h;
  • Bares, restaurantes, cafés, lanchonetes e similares: podem funcionar, diariamente, das 8h às 22h30, com apenas 50% de capacidade de pessoas sentadas, vedado qualquer tipo de apresentação artística, assim como venda e consumo de bebida alcoólica após as 22h;
  • Lei seca: o consumo de bebida alcoólica em via pública gera multa de R$ 110, mesmo valor da sanção imposta a quem for flagrado sem máscara de proteção;
  • Clubes, balneários e similares: adotam mesmas regras de bares e restaurantes;
  • Museu Casa de Cora: funciona de terça a domingo, das 9h às 12h45, com cobrança de taxa individual de R$ 10 e visitação limitada a seis pessoas por vez;
  • Eventos presenciais públicos ou privados: suspensos por tempo indeterminado, incluindo atividades de teatro, salão de festas, boates e congêneres, procissões e cortejos religiosos;
  • Rede hoteleira: pode funcionar apenas com metade de sua capacidade;
  • Locação ou cessão de imóveis: está proibida, e os proprietários flagrados podem receber multa de R$ 3.300,00, em caso de descumprimento dessa regra do decreto municipal.
Leia Também:  Portugal tem pior onda da pandemia e fica à frente até dos EUA e Brasil
Pirenópolis
  • Limitação de pessoas: deve ser respeitado o limite de ocupação em 50% de todos os espaços públicos e privados, onde sejam exercidas quaisquer atividades: econômicas, sociais, religiosas, esportivas, de lazer, administrativas e educacionais;
  • Toque de recolher: é proibida a circulação de pessoas pelas vias e logradouros públicos e de acesso ao público, no período de meia-noite às 5h;
  • Ocupação em comércio e rede hoteleira: limitada a 50% da capacidade do estabelecimento;
  • Bares, restaurantes e comércio em geral: deverão encerrar suas atividades às 23h – esta regra não vale apenas para farmácias, postos de combustíveis e serviços de saúde;
  • Música: em qualquer estabelecimento, está permitida apenas música ao vivo do tipo “voz e violão, sem amplificação sonora, limitada a dois integrantes. Som mecânico está proibido;
  • Acampamentos e uso de área da beira do Rio das Almas: estão proibidos;
  • Barreira sanitária: será realizada fiscalização para impedir circulação de pessoas nas ruas com coolers, caixas de isopor e similares, bem como copos, garrafas e quaisquer recipientes de vidro;
  • Controle de acesso: para entrar nos estabelecimentos, é necessário aferir temperatura dos clientes, depois de os donos verificarem a quantidade de pessoas que já estão dentro deles;
  • Multas: a violação das regras do decreto municipal pode gerar multa de R$ 500, no caso de pessoa física. Para empresas, a multa pode variar de R$ 1 mil a R$ 5 mil, com suspensão da licença de funcionamento.
Rio Quente
  • Hotéis, condomínios, pousadas, campings, parques aquáticos e demais estabelecimentos comerciais de atendimento ao público podem funcionar com até 75% da capacidade, até as 23h59;
    Bares e restaurantes: podem funcionar com até 75% da capacidade;
  • Eventos presenciais de qualquer tipo: estão proibidos;
  • Toque de recolher: é proibida circulação de pessoas em toda a cidade, da meia-noite até as 5h, exceto em casos que precisam se deslocar para serviços essenciais.
COMENTE ABAIXO:
Propaganda

NOTÍCIAS DO ENTORNO

Cachorro arrasta pelas ruas, bebê morto e queimado pela mãe

Publicados

em

Por Vanessa Martins e Guilherme Rodrigues, G1 GO

Mãe joga recém-nascido em lote e atea fogo, em Anápolis

O corpo de um recém-nascido foi encontrado carbonizado, na manhã desta quarta-feira (12), em uma rua de Anápolis, a 55 km de Goiânia, após um cachorro arrastá-lo pela rua. O delegado Wllisses Valentim, responsável pelas investigações, informou que a mãe foi presa e confessou o crime.

Um vídeo mostra quando um carro para em frente ao terreno. Em seguida, a mulher, que tem 24 anos, desce com o bebê dentro de uma caixa de papelão e entra no lote baldio. Ela volta ao veículo e, segundo a polícia, pega um galão com álcool para atear fogo ao corpo do filho (veja acima).

Como o nome da suspeita não foi divulgado, o G1 não conseguiu localizar a defesa dela.

Leia Também:  Governo de Goiás reforma 15 rodovias em três meses nas diversas regiões do Estado

O delegado informou que, durante interrogatório, a mulher afirmou que escondeu a gravidez de seus familiares e até de seu namorado. Ela disse ainda que amamentou o bebê apenas no primeiro dia de vida e que não sabe dizer se, no momento em que ateou fogo ao corpo, o filho estava vivo ou morto.

Segundo registro da Polícia Civil, o neném ainda estava com a pulseirinha de identificação, geralmente usada em hospitais, e teria cerca de uma semana de vida.

A mãe foi autuada pelo crime de ocultação de cadáver e está detida no presídio da cidade.

Lote com marcas de queimado próximo a local em que corpo de bebê foi encontrado carbonizado  — Foto: Bruno Mendes/TV Anhanguera

Lote com marcas de queimado próximo a local em que corpo de bebê foi encontrado carbonizado — Foto: Bruno Mendes/TV Anhanguera

Cachorro encontrou corpo

Segundo registro da Polícia Civil, um pedestre que passava no Bairro Cerejeiras viu um cachorro arrastando alguma coisa pela rua. Essa pessoa gritou com o cão para que soltasse o que puxama, e o animal obedeceu. Ao se aproximar, viu que se tratava do corpo de um bebê e chamou a Polícia Militar.

Leia Também:  Bolsonaro: “Haverá mais duas reduções de impostos nos próximos dias”

A corporação isolou a área e chamou equipes da Polícia Civil e do Instituto Médico Legal (IML), que levou o corpo para ser periciado.

Veja outras notícias da região no G1 Goiás.

Corpo de bebê carbonizado é encontrado, em Anápolis
Corpo de bebê carbonizado é encontrado, em Anápolis

Momento em que, segundo polícia, mãe leva bebê em caixa de papelão para ser queimado em lote de Anápolis — Foto: Divulgação\Polícia Civil

Fonte: G1

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

DISTRITO FEDERAL

FALA BOLSONARO

ECONOMIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA