Raimundo Ribeiro: Castigo merecido

O Fluminense visitou o América num jogo que começou bem movimentado, e logo aos 8 minutos o atacante adversário acertou uma cotovelada no Nino, sendo expulso.
Com 1 jogador a mais em
campo, o Fluminense passou a ter mais posse de bola, mas os jogadores pecavam pelo excesso de preciosismo na hora da definição.
Apesar de ter a posse da bola, o Fluminense não consegue transformar esse domínio em chances de gol, e isso acontece porque nossos jogadores esperam a bola no pé, ao invés de se deslocar oferecendo opções de passe.
Caio Paulista na lateral esquerda e Wellington na cabeça de área são 2 peças nulas, isto é não tem a quem marcar e não criam nada, além de Luiz Henrique e Matheus Martins desligados do jogo.
Apesar de ter mais de 75% da posse de bola, o Fluminense nada criou e o América levou perigo em pelo menos 3 oportunidades.
É incrível como o Fluminense se esfarelou no jogo anterior em razão de jogar com menos 1, e nesta partida com 1 jogador a mais não consegue criar absolutamente nada.
Voltamos para o segundo tempo com Nonato no lugar de Yago e JK no lugar de Wellington. mas
mesmo com formação mais ofensiva do Fluminense, foi o América que levou perigo aos 5 minutos.
Sem velocidade e sem movimentação, o Fluminense ficava com a bola no campo de ataque, mas só levou perigo aos 9 minutos num cruzamento que Cano cabeceou nas mãos do goleiro.
Aos 12 minutos, novamente numa jogada de linha de fundo Luiz Henrique finalizou.
Aos 20 minutos, JK perde um gol incrível.
O Fluminense continua chegando sempre pela linha de fundo mas JK fica inventando desperdiçando as chances.
O Fluminense continua chegando sempre pela linha de fundo mas JK fica inventando desperdiçando as chances.
Nonato entrou muito bem, mas JK entrou para atrapalhar o time.
Aos 32 minutos, o América acertou a trave e Diniz colocou Natan no lugar de Nino.
Aos 37 minutos, entrou Alexandre Jesus no lugar de Matheus Martins.
A partir dos 40 minutos, o América passou a fazer cera e o Fluminense só levava perigo através de jogadas individuais de Luiz Henrique.
Todas as vezes que o Fluminense cruzava bola na área, JK atrapalhava fazendo falta, isto é a entrada dele compensou a expulsão do jogador do América.
E assim terminou o jogo, com o Fluminense não sabendo aproveitar a vantagem de ter um jogador a mais, com a entrada de JK, Natan e Alexandre Jesus que nada acrescentaram e no caso de JK, atrapalhou o time, além da apatia (no primeiro tempo), de Caio Paulista.
Apesar do empate ser fora de casa, pelas circunstâncias do jogo, perdemos 2 pontos.
Agora, é tentar recuperar no próximo domingo, às 18 horas no Maracanã contra o Avai.
Bora Fluzão 🇭🇺🇭🇺🇭🇺🇭🇺
Raimundo Ribeiro
Apaixonado por futebol e, naturalmente Tricolor
O Fluminense visitou o América num jogo que começou bem movimentado, e logo aos 8 minutos o atacante adversário acertou uma cotovelada no Nino, sendo expulso.
Com 1 jogador a mais em
campo, o Fluminense passou a ter mais posse de bola, mas os jogadores pecavam pelo excesso de preciosismo na hora da definição.
Apesar de ter a posse da bola, o Fluminense não consegue transformar esse domínio em chances de gol, e isso acontece porque nossos jogadores esperam a bola no pé, ao invés de se deslocar oferecendo opções de passe.
Caio Paulista na lateral esquerda e Wellington na cabeça de área são 2 peças nulas, isto é não tem a quem marcar e não criam nada, além de Luiz Henrique e Matheus Martins desligados do jogo.
Apesar de ter mais de 75% da posse de bola, o Fluminense nada criou e o América levou perigo em pelo menos 3 oportunidades.
É incrível como o Fluminense se esfarelou no jogo anterior em razão de jogar com menos 1, e nesta partida com 1 jogador a mais não consegue criar absolutamente nada.
Voltamos para o segundo tempo com Nonato no lugar de Yago e JK no lugar de Wellington. mas
mesmo com formação mais ofensiva do Fluminense, foi o América que levou perigo aos 5 minutos.
Sem velocidade e sem movimentação, o Fluminense ficava com a bola no campo de ataque, mas só levou perigo aos 9 minutos num cruzamento que Cano cabeceou nas mãos do goleiro.
Aos 12 minutos, novamente numa jogada de linha de fundo Luiz Henrique finalizou.
Aos 20 minutos, JK perde um gol incrível.
O Fluminense continua chegando sempre pela linha de fundo mas JK fica inventando desperdiçando as chances.
O Fluminense continua chegando sempre pela linha de fundo mas JK fica inventando desperdiçando as chances.
Nonato entrou muito bem, mas JK entrou para atrapalhar o time.
Aos 32 minutos, o América acertou a trave e Diniz colocou Natan no lugar de Nino.
Aos 37 minutos, entrou Alexandre Jesus no lugar de Matheus Martins.
A partir dos 40 minutos, o América passou a fazer cera e o Fluminense só levava perigo através de jogadas individuais de Luiz Henrique.
Todas as vezes que o Fluminense cruzava bola na área, JK atrapalhava fazendo falta, isto é a entrada dele compensou a expulsão do jogador do América.
E assim terminou o jogo, com o Fluminense não sabendo aproveitar a vantagem de ter um jogador a mais, com a entrada de JK, Natan e Alexandre Jesus que nada acrescentaram e no caso de JK, atrapalhou o time, além da apatia (no primeiro tempo), de Caio Paulista.
Apesar do empate ser fora de casa, pelas circunstâncias do jogo, perdemos 2 pontos.
Agora, é tentar recuperar no próximo domingo, às 18 horas no Maracanã contra o Avai.
Bora Fluzão 🇭🇺🇭🇺🇭🇺🇭🇺

Leia Também:  Renato Riella: Compra do Twitter por Musk torna plataforma mais livre

Raimundo Ribeiro
Apaixonado por futebol e, naturalmente Tricolor

COMENTE ABAIXO:

Últimas Notícias

Gostou da notícia? Quer mais?

Nos Siga no Facebook 

para mais Notícias

Gostou da notícia? Nos Siga para Mais.

ENVIAR MENSAGEM
Estamos Online!
Olá
Podemos Ajudar?