Sob o comando de Fernando Diniz o Fluminense recebeu o Júnior Barranquilla.

Valeu pela vitória
Sob o comando de Fernando Diniz o Fluminense recebeu o Júnior Barranquilla.
O time começou com 2 zagueiros, 2 laterais, 2 volantes, Ganso na criação, 2 atacantes e Bigode.
Logo aos 3 minutos, num escanteio cobrado por Yago, Ganso abriu o marcador com um meio voleio.
A defesa ainda falha muito na troca de passe, principalmente David Braz.
Depois do gol o time cedeu espaço para o adversário para contra atacar, mas o posicionamento estava errado pois Luiz Henrique e Cano também recuavam muito e na hora do contra ataque faltava atacante.
Além disso, os laterais ficavam muito atrás e com isso o time atacava pouco.
O erro de posicionamento é tão absurdo que Cano virou secretário de lateral, o que por óbvio o impede de fazer sua obrigação que é o gol.
Com 1×0 terminamos o primeiro tempo esquecendo que além da vitória, precisamos fazer um placar mais elástico porque a vaga pode ser decidida no saldo de gols.
Voltamos para o segundo tempo e a defesa continua dando susto por não se posicionar corretamente e a lentidão do time faz com que a bola não chegue ao ataque, e nas poucas vezes que chega, erram os passes de 3 metros.
Aos 10 minutos, como o Fluminense não queria jogar, o adversário ocupou o nosso campo defensivo e empatou o jogo.
Aos 15 minutos, Diniz tira Bigode e Cris, entrando Fred e Nathan.
Com o empate que desclassifica o time, os jogadores avançam mas erram muitos passes e não conseguem levar perigo ao adversário.
É irritante ver Samuel não saber marcar deixando uma avenida na lateral direita e pior, é uma nulidade no ataque.
Triste também ver a falta de malícia ao aceitar a catimba do adversário que pára o jogo a todo momento, até que aos 29 minutos Fred acerta um passe e Luiz Henrique faz o segundo gol.
Aos 30 minutos, Luiz Henrique cai para ganhar tempo, o que mostra claramente que ninguém está orientado a tentar um placar elástico para decidir no saldo de gols.
Aos 33 minutos, isso fica mais claro quando Diniz tira Luiz Henrique e coloca Marlon.
Aos 43 minutos, saem Cano e Ganso para entrada de Nonato e Welington.
Valeu pela vitória, mas vergonhoso que o time tenha recuado contra um time apenas mediano e pior, não tenha aproveitado o fator campo para construir um saldo de gols suficiente para buscar a classificação.
Agora, é buscar 2 vitórias fora de casa contra o Unión e Oriente.
É possível? Sim, mas tem que melhorar muito e acima de tudo acreditar que é possível buscar a vitória incessantemente nos 2 jogos, inclusive com muitos gols.
Por enquanto, é virar a chave e domingo visitar o Palmeiras.
Bora Fluzão 🇭🇺🇭🇺🇭🇺🇭🇺
Raimundo Ribeiro
Apaixonado por futebol e, naturalmente Tricolor

Leia Também:  Renato Riella: Previsto superávit de U$$ 111.6 bi na balança comercial em 2022

Fonte: Raimundo Ribeiro

COMENTE ABAIXO:

Últimas Notícias

Gostou da notícia? Quer mais?

Nos Siga no Facebook 

para mais Notícias

Gostou da notícia? Nos Siga para Mais.

ENVIAR MENSAGEM
Estamos Online!
Olá
Podemos Ajudar?