‘Ele me ameaçou de morte’ diz mulher que foi agredida no portão de casa em Taguatinga, no DF

A mulher de 42 anos, que foi agredida por um desconhecido, na última quarta-feira (29), na QNL 5 de Taguatinga, no Distrito Federal, contou que o homem tentou intimidá-la.

“Ele me ameaçou de morte. Ele falou que tinha minha placa, meu endereço e que ia me matar”, lembra.

A vítima, que prefere não se identificar, tinha acabado de chegar em casa após buscar o filho na escola, quando foi chamada pelo homem que a acusava de ter “encostado” no veículo da esposa dele.

Nesta terça-feira (5), a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) identificou o agressor como Ramon Dias de Sousa, de 35 anos. Ele é empresário e mora na mesma região. O g1 tenta localizar defesa dele. De acordo com o delegado Mauro Aguiar, em depoimento o homem disse que discutiu com a mulher, e ela teria cuspido nele e que “perdeu a cabeça”.

Mesmo com o ataque gravado, o homem negou ter agredido a mulher. Como Ramon não tem antecedentes criminais, ele assinou um termo se comprometendo a comparecer à Justiça quando for chamado e foi liberado. Ele vai responder por lesão corporal e ameaça.

Leia Também:  Ladrão se passa por policial para roubar casa de embaixada dos EUA

De acordo com a vítima, ela não se sente segura ao chegar em casa.

“Coração dispara, sabe? Cai aquela adrenalina e eu venho com muita atenção. Pra chegar aqui à noite, eu primeiro olho nas câmeras de segurança pra ver se tem alguma coisa, né? Se eu vejo alguém ali da frente do prédio. Pra ter um pouco mais de tranquilidade”, afirma.

 

Desde o dia da agressão, a mulher tem tomado remédios constantemente por conta das dores pelo corpo, e o trauma. “Que, pelo menos, eu tenha a explicação do porquê que eu fui agredida dessa forma, com tanta violência. Não consigo entender o porquê dessa agressão. Eu acho que não existe porquê. Nada justifica uma agressão”, diz a vítima.

A vítima afirmou que tinha acabado de chegar em casa após buscar o filho na escola, quando foi chamada pelo homem que a acusava de ter “encostado” no veículo da esposa dele.

A câmera de segurança de uma das casas gravou o momento em que o agressor segurou a moradora pela roupa e a puxou contra o portão de ferro, por várias vezes (veja vídeo acima).

Leia Também:  “Fiz uma besteira”, disse homem que esfaqueou esposa e amiga na JBS

Segundo a mulher de 42 anos, a violência ocorreu após ela negar ao desconhecido que tivesse batido em algum veículo e mostrar que o carro dela “não tinha nenhum arranhão”.

“Eu falei: ‘Moço, como é que eu bati no seu carro? Se eu tivesse batido, eu teria percebido'”, contou à TV Globo.

“Se eu tivesse aberto o portão para ele, estaria muito mais machucada. Estou toda machucada das grades aqui do portão, da violência que ele me puxou e sacudiu. Até quebrou o ímã do portão, de tanto que ele sacudiu e de tanta força que ele fez”, diz.

 

A moradora afirma que o homem só foi embora após ela dizer que ele estava sendo filmado. Ela registrou boletim de ocorrência e, em seguida, passou por exames no Instituto de Medicina Legal (IML).

Fonte: G1

COMENTE ABAIXO:

Últimas Notícias

Quer receber as notícias em
primeira mão?

TODOS OS DADOS SÃO PROTEGIDOS CONFORME A LEI GERAL DE
PROTEÇÃO DE DADOS (LGPD).

ENVIAR MENSAGEM
Estamos Online!
Olá
Podemos Ajudar?