BRASÍLIA

BRASIL DIVERSOS

Vereador de Duque de Caxias é morto a tiros; foi o terceiro na cidade em 2021

‘Sandro do Sindicato’ foi morto a tiros de fuzil enquanto dirigia uma van que possuía

Reprodução / Instagram / @SandroDoSindicatoCaso de Sandro do Sindicato será investigado pela Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense

Alexsandro Silva Faria, conhecido como ‘Sandro do Sindicato‘, que ocupava o cargo vereador da cidade de Duque de Caxias (RJ) pelo Solidariedade, foi morto a tiros de fuzil nesta quarta (13), na avenida Governador Leonel Brizola, bairro de Pilar, dentro do município. Sandro foi vítima do crime quando estava dirigindo uma van de sua propriedade e morreu na hora. O caso será investigado pela Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) e, segundo a Polícia Civil do Rio, os agentes ainda buscam evidências no local. Sandro tinha sido eleito em 2020 para o primeiro mandato com 3.247 votos. A Câmara de Vereadores de Duque de Caxias convocou para a tarde desta quarta uma reunião para cobrar providências das autoridades policiais.

O caso preocupa por ser o terceiro parlamentar de Duque de Caxias assassinado em 2021. Antes de Sandro, foram mortos Joaquim José Quinze Santos Alexandre, o Quinzé (PL), em 12 de setembro, e Danilo Francisco da Silva (MDB), o Danilo do Mercado, e o filho dele, Gabriel da Silva, de 25 anos, em 10 de março. Quinzé era ex-policial militar e foi morto enquanto ia visitar uma conhecida – teria sido alvo de tiros de alguém que estava em um carro branco. Já Danilo do Mercado e o filho foram encontrados mortos com perfurações de balas em uma praça da cidade; o político era investigado em inquéritos que apuravam mortes, formação de milícia e grupo de extermínio, grilagem de terras, extorsão e ameaça, de acordo com a Polícia Civil.

Jovem Pan

COMENTE ABAIXO:
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

BRASIL DIVERSOS

Homem é preso com meia tonelada de maconha escondida em meio a carregamento de milho em SP

Publicados

em

Por

Caminhão já era monitorado por agentes do Decap desde que saiu do Paraná; motorista foi detido em flagrante

Reprodução / Twitter / @PoliciaCivilPolícia Civil apreendeu 1.012 toneladas de maconha em caminhão na rodovia Anhanguera

Um homem de 25 anos foi detido pela Polícia Civil nesta terça, 26, ao transportar meia tonelada de maconha escondida em meio a uma carga de milho. A apreensão foi feita por agentes no km 15 da rodovia Anhanguera, na zona oeste de São Paulo. No total, foram apreendidos 1.012 tijolos de maconha, totalizando 521,5kg, além de dois celulares. Segundo a Polícia, o caminhão que levava o carregamento já era vigiado desde que saiu do Paraná por causa de um trabalho de investigação e inteligência realizado por membros do 5º Distrito Policial (Decap), e um bloqueio foi montado na rodovia Paulista para pegá-lo. O motorista alegou não saber o que carregava, foi preso em flagrante por tráfico e segue detido.

Jovem Pan

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Acusado de duplo homicídio é preso preventivamente
Continue lendo

Nos siga no Facebook

DISTRITO FEDERAL

ECONOMIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA

Gostou da notícia? Quer mais?

Nos Siga no Facebook 

para mais Notícias

Gostou da notícia? Nos Siga para Mais.