BRASÍLIA

POLÍTICOS EM DESTAQUE

Claudio Humberto: Papo reto com quem sabe de Política

Por: Claudio Humberto

Destino partidário de Bolsonaro pode ser o PTB

Presidente recebeu a informação de que Roberto Jefferson poderia ceder o comando do PTB, incluindo a gestão dos fundos Eleitoral e Partidário

O partido sou eu

Após passar por uma dezena de siglas, Bolsonaro adquiriu estatura política que recomenda presidir um partido para chamar de seu.

Instituto, nem pensar

Bolsonaro não quer nem ouvir falar em repetir ex-presidentes que criam institutos “para lavar dinheiro”, como dizem seus aliados.

PP à espera

Principal sigla do Centrão, o PP continua à espera da filiação do presidente da República. Mas ele não teria o comando do partido.

Fazendo política

Amigos alegam que, após sair do governo, o presidente deve exercer sua liderança, ampliar número de filiados, articular, fazer política.

Sessão da Câmara dos Deputados, nesta quinta-feira, 9 de setembro – Foto: Cleia Viana/Câmara.

Gaveta da Câmara tem impeachment há décadas

Partidos e parlamentares sem expressão e força política continuam com estratégia de usar o Judiciário para obrigar a análise de qualquer pedido de impeachment no Legislativo. Sabiamente, a Constituição não estipula prazo para análise pelo presidente da Câmara porque é um instrumento político e qualquer pessoa pode apresentar. Desde a promulgação da Constituição, foram 315 pedidos e apenas dois (0,6%) foram analisados.

Sem sentido

A média é de cerca de 10 pedidos ao ano. É como se a Câmara fosse obrigada a analisar um impeachment por mês, o que inviabilizaria o país.

Leia Também:  Em 4 anos, STF gastou R$ 80 milhões com segurança e vigilância armada

Último recurso

Mesmo excluindo Bolsonaro, restam 187 pedidos de impeachment que nunca foram adiante por não haver necessidade da convulsão nacional.

Política e diálogo

Quando a política e o diálogo são exercidos de fato, impeachment é raro, mas o radicalismo e o “ou vai ou racha” têm impedido soluções melhores.

Poder sem Pudor

Preço justo

Envolvido na campanha ao governo de Santa Catarina. em 1965, Aderbal Ramos da Silva, presidente do PSD, não sabia como se livrar de Jack, um boêmio chato que não largava seu pé. Um dia entregou-lhe uma quantia: “Jack, por favor, entregue estes Cr$100 mil ao Gordon. Em mãos.” Ele só voltaria um mês depois: “Dr. Aderbal, procurei o Gordon por todos os lados. Fui ao Rio, São Paulo e Porto Alegre e não o encontrei. Gastei o dinheiro procurando o homem…” Aderbal disse que não tinha problema. Afinal, livrou-se dele por um mês! Jack estava intrigado: “A propósito, dr. Aderbal, quem é o Gordon?

Um presidente cordial

Quando Michel Temer entrou no jato da FAB que o levaria a Brasília, para reunião com Bolsonaro, ouviu a saudação: “Que bom rever o senhor, presidente!” Funcionários de todos os níveis no Planalto e pilotos da FAB consideram Temer um dos presidentes mais cordiais de sempre.

Conjunto de fatores

Além do varejo, a indústria também apresentou sinais de melhora nas últimas semanas. Para o senador Wellington Fagundes (PL-MT), isso é resultado da vacinação aliada ao Pronampe e ao auxílio-emergencial.

Salve, Costa Porto

Permanece atualíssimo o historiador e jurista pernambucano José da Costa Porto, constituinte de 1946, sobre a atitude ridícula e trágica dos poderosos. “Entregue-se a qualquer um desses improvisados caciques a menor parcela de força, e eles se julgam acima de críticas e censuras…”

Leia Também:  Procuradoria Especial da Mulher da CLDF divulga edital para o Selo Empresa Amiga da Primeira Infância

Evento conservador

O ex-chanceler Ernesto Araúo, que anda sumido, reaparecerá publicamente no próximo dia 25, em Florianópolis no congresso da Coalizão Conservadora. Falará sobre “O Preço da Liberdade”.

Frase do dia

Você namorar e casar em uma semana, vai dar errado

Presidente Jair Bolsonaro sobre o “imediatismo” da crítica dos antigos apoiadores

Memorial JK, 40

O governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB), e o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), estarão na festa dos 40 anos do Memorial JK e o 119° aniversário de Juscelino Kubitschek, neste domingo (!2).

Muita calma nesta hora

A surpreendente carta de Bolsonaro foi uma ducha de água fria nos seus opositores, excitados com o impeachment. O ex-presidente da Câmara Rodrigo Maia quase teve um troço, tentando desqualificar a iniciativa.

Além do ridículo

A mais recente lição de moral sucesso na rede social TikTok é os pais não chamarem as filhas de “princesa”. “Em vez disso”, sugere uma usuária do aplicativo, “chame sua filha de cientista ou engenheira”.

Só um susto

Um navio com 43 mil toneladas de carga encalhou no Canal de Suez, mas foi rapidamente “reflutuado”. O susto fez todos lembrarem do navio Even Given, que bloqueou a passagem por uma semana em março e provocou prejuízos logísticos ao comércio de até US$10 bilhões por dia.

Pensando bem…

…Michel Temer transitou de “golpista” a herói em pouco mais de dois anos.

Fonte: Diário do Poder

COMENTE ABAIXO:

POLÍTICOS EM DESTAQUE

Renato Riella: Papo reto com quem sabe de Política

Publicados

em

Por

BOLSA FAMÍLIA DE R$ 300,00 É “PRIORIDADE ZERO” PARA GUEDES

Ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que o Governo tem como “prioridade zero” a efetivação do Bolsa Família com valor de R$ 300 a partir de janeiro.

Ele pretende que o programa seja bancado com dinheiro vindo do Imposto de Renda, segundo discussão no Congresso Nacional. Afirmou que busca fórmula para que a despesa esteja dentro do teto de gastos do Governo Federal.

Hoje, o valor máximo do Bolsa Família encontra-se em torno de R$ 190. O Governo busca espaço no orçamento do ano que vem para realizar reajuste no benefício, que deve ser rebatizado como Auxílio Brasil.

Uma das fontes de recursos apontada pela Economia seria um parcelamento no pagamento de R$ 89,1 bilhões em precatórios – dívidas do poder público decorrentes de sentenças judiciais inapeláveis.

O Governo está em negociações com o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal para projetar R$ 50 bilhões dos precatórios para pagamento além de 2022, gerando a folga necessária para bancar o benefício social.

 

 

DESONERAÇÃO – Câmara dos Deputados está em processo de aprovação do Projeto de Lei 2541/21, que prorroga, de dezembro de 2021 para dezembro de 2026, a desoneração da folha de pagamentos para 17 setores da economia, considerados alguns dos mais intensivos em mão de obra.

Ontem o projeto passou na Comissão de Finanças e Tributação da Câmara e segue para apreciação, no futuro próximo, em plenário.

Os setores beneficiados são: calçados, call center, comunicação, confecção/vestuário, construção civil, empresas de construção e obras de infraestrutura, couro, fabricação de veículos e carroçarias, máquinas e equipamentos, proteína animal, têxtil, TI (tecnologia da informação), TIC (tecnologia de comunicação), projeto de circuitos integrados, transporte metroferroviário de passageiros, transporte rodoviário coletivo e transporte rodoviário de cargas.

Leia Também:  De olho na saúde: Deputado Jorge Vianna, destina 13 dos 19 milhões, que tem direito pra a saúde

CONFIANÇA – Índice de Confiança do Empresário Industrial (Icei) caiu 5,2 pontos em setembro de 2021, para 58 pontos.

O indicador é medido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

ENERGIA – Entidades representativas do setor de energia pedem que o Brasil volte a adotar o horário de verão, como alternativa para o enfrentamento da crise  energética.

Instituto de Defesa do Consumidor (Idec), Instituto Clima e Sociedade (ICS), International Energy Intiative (IEI), Mitsidi Projetos, Projeto Hospitais Saudáveis e Fórum de Energias Renováveis dizem que a iniciativa pode levar à redução de até 5% no consumo de eletricidade.

  

CRESCIMENTO – No Brasil, o IBC-Br (Índice de Atividade Econômica) cresceu 0,6% em julho, na comparação com o mês anterior, segundo o Banco Central (BC).

Nos primeiros sete meses de 2021, a alta acumulada do indicador é de 6,8%.

 

ELEITORAL – Câmara dos Deputados aprovou, em termos finais, o novo Código Eleitoral (Projeto de Lei Complementar 112/21), que precisará estar em vigor no mês de outubro para valer na eleição de 2022. Depende agora da votação no Senado.

O projeto consolida, em um único texto, toda a legislação eleitoral e temas de resoluções do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Os deputados aprovaram emenda exigindo o desligamento de seu cargo, quatro anos antes do pleito, para juízes, membros do Ministério Público, policiais federais, rodoviários federais, policiais civis, guardas municipais, militares e policiais militares.

  

EDUCAÇÃO – Senado aprovou, em primeiro turno, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) nº 13, que livra de punição os estados e municípios que não investiram em 2020 a porcentagem mínima de recursos públicos exigida pela Constituição em Educação.

A justificativa é que a pandemia obrigou a suspensão de aulas e, ao mesmo tempo, o redirecionamento de verbas para a área da saúde, que demandou muito investimento.

Leia Também:  Dep. Jorge Vianna é reconhecido pelo compromisso com a Educação da população do DF

Por ser uma PEC, a aprovação deve ser feita em dois turnos.

A Constituição determina que a União não aplique em educação menos de 18% e estados/municípios menos de 25% do total de receitas vindas de impostos.

MOTOS – Produção de motocicletas no Polo Industrial de Manaus (PIM) chegou a 123.722 unidades em agosto, o que representa 30,2% a mais do que em julho.

O número é também 25,8% maior na comparação com o mesmo mês do ano passado (98.358 unidades).

CPI – Médico Pedro Júnior, diretor-executivo da Prevent Senior, será ouvido hoje pela CPI da Pandemia do Senado.

Supremo Tribunal deu a ele o direito de não responder a perguntas comprometedoras.

VACINAÇÃO – São 75.579.345 pessoas vacinadas no Brasil contra Covid-19, com a segunda dose ou dose única, o que corresponde a 35,43% da população.

Os que tomaram a primeira dose são 139.273.434 pessoas (65,29%).

Ontem foram registradas 800 mortes pela Covid-19 no Brasil, elevando o total a 588.597.

 

CUNHA – Segunda Turma do Supremo Tribunal aceitou o recurso do ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, e enviou o processo com acusações de corrupção, lavagem de dinheiro e evasão de divisas para a Justiça Eleitoral.

Caberá à Justiça Eleitoral do Rio de Janeiro analisar o caso e avaliar se mantém ou reforma as decisões do ex-juiz Sérgio Moro.

  

AGENDA – No final da tarde de hoje, no Palácio do Planalto, Presidente Bolsonaro lança programa da Caixa Econômica em apoio ao setor de Construção Civil.

 

ECONOMIA – Bolsa de Valores caiu ontem 0,96%, para 115.063 pontos.

E dólar caiu 0,41%, para R$ 5,23.

Por RENATO RIELLA

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

Nos siga no Facebook

DISTRITO FEDERAL

ECONOMIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA

Gostou da notícia? Quer mais?

Nos Siga no Facebook 

para mais Notícias

Gostou da notícia? Nos Siga para Mais.