BRASÍLIA

POLÍTICOS EM DESTAQUE

Jorge Vianna condena fisiologismo da classe política em relação aos profissionais de saúde

Publicados

em

Por Kleber Karpov

Distrital lembra que PL das 30 horas semanais tramita há 21 anos na Câmara Federal

Durante sessão da Câmara Legislativa do DF (CLDF), desta quinta-feira (8/Abr), o deputado distrital, Jorge Vianna (Podemos), criticou o fisiologismo por parte dos congressistas, em relação a pseudo-valorização dos profissionais de saúde. Para o parlamentar, embora adotem discursos pró-saúde, mantém engavetados projetos que beneficiam tais categorias

Vianna ponderou que tais profissionais, são lembrados em datas específicas, a exemplo da Semana da Enfermagem, ou excepcionalmente, no decorrer dos últimos 15 meses, dado a atuação, na luta contra a pandemia do coronavírus (Covid-19). Porém, o distrital abordou um paradoxo ao pontuar projetos, a exemplo da redução de carga-horária para 30 horas semanais, há 21 anos, em tramitação na Câmara e no Senado.

“Temos projetos, inúmeros, que favorecem os trabalhadores da Saúde em todos os aspectos, e há uma dificuldade muito grande, pois, o interesse individual de cada um está acima. E eu não falo de todos os deputados, mas a grande maioria, no fundo, não reconhecem [os profissionais de saúde]. A gente tem um projeto na Câmara Federal, das 30 horas semanais, que já virou até piada, porque já são 21 anos.”, frisou Vianna.

Leia Também:  “Melhor forma de erradicar a miséria é dar dinheiro para o pobre”, diz Guedes no Senado

O deputado criticou o que classificou de “hipocrisia”, de parlamentares, por adotarem discursos enaltecedores em relação aos profissionais de saúde. Porém, quando o assunto é reconhecimento, deixam de mostrar disposição e interesse político em fazer  votar projetos que beneficiem esses trabalhadores.

“Se tenho a saúde pública e privada, os trabalhadores são os porta-vozes, a linha de frente. Nunca entendi isso. Como um empresário e o estado, não valorizam o trabalhador da saúde. A partir do momento que a gente conseguir valorizar, não só em abracinhos, beijinhos e cafezinhos aí vamos avançar, no dia que a classe política do brasil reconhecer a Saúde, e os trabalhadores em geral, aí sim. Por enquanto fica minha decepção em relação ao Congresso Nacional.”, disse Vianna.

Confira a fala na íntegra

 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

CLDF

Deputado Daniel Dinizet recebe Eugênio Piedade presidente do CDDF

Publicados

em

Como grande apoiador das causas em favor de animais o Deputado Daniel Donizet, recebeu o presidente do Conselho de Desenvolvimento do DF e Entorno – CDDF, Eugênio Piedade que na oportunidade, solicitou ao parlamentar que destinasse recursos de suas emendas parlamentares para projetos a serem executados na Região Norte do Distrito Federal.

“Fico sabendo de casos de cachorros presos em correntes com menos de um metro de comprimento. Além de cruel, isso é desumano. Não se pode limitar o espaço de movimento adequado às espécies”, Daniel Donizet

O CDDF não poderia deixar de entrar nessa parceria com o deputado e, imediatamente, elaborou o projeto “SALVANDO PETS”, um projeto da parceria CDDF/ESTRACTUS/PROJETUS.

Após longa conversa e na exposição feita, da situação em que vivem vários animais de rua nessa região, o deputado resolveu destinar emenda parlamentar para a execução do Projeto “SALVANDO PETS”, que será executado nas cidades do Jardim Botânico, Mangueiral e São Sebastião.

O Presidente Eugênio Piedade, relatou ao deputado que em toda a região norte onde abriga quase 1 milhão e duzentos moradores, sequer tem um hospital veterinário ou uma clinica que possa atender esses animais de rua. O hospital veterinário para animais de rua mais próximo e único,  é o de Taguatinga, a qual o deputado já designou emenda para sua reforma.

Leia Também:  Claudio Abrantes: Acesso entre o Jardim Roriz e BR 020 será asfaltada

Contou que o Conselho de Desenvolvimento do DF e Entorno – CDDF, recentemente criou em sua estrutura, uma Secretaria que cuidará exclusivamente na atenção nas causas desses animais de ruas.

Foi criado um grupo de WhatsApp formado por conselheiros (voluntários) adeptos a esta causa, e é composto por um conselheiro (a) dos quase 100 conselhos atualmente formados, todos irão interagir entre se, com isso facilitar na troca de informações e ideias para o bem estar desses animais.

O Deputado Daniel Donizet, é um parlamentar ferrenho em favor das causas dos animais, já com várias leis aprovadas em favor dessa causa.

Veja uma das várias leis aprovadas pelo parlamentar:

Acorrentar animais será proibido no DF

A Câmara Legislativa do Distrito Federal aprovou, nessa terça-feira (01), em segundo turno, o PL 836/2019, de autoria do deputado Daniel Donizet (PL), que proíbe a manutenção de animais em correntes ou objetos semelhantes no DF, que prejudiquem a saúde e bem-estar dos mesmos. O projeto segue agora para sanção do governador Ibaneis Rocha (MDB).

Segundo Daniel Donizet, o principal objetivo é evitar os maus-tratos. “Recebo inúmeras denúncias de cachorros presos em correntes, embaixo de sol e chuva, 24 horas por dia. Muitas vezes, sem água e comida. Se prejudica o bem-estar do animal é maus-tratos e deve ser proibido”, defendeu o parlamentar.

Leia Também:  Deputado Sardinha: Inclusão e acessibilidade de pessoas cegas no sistema educacional do Brasil

Manter animal preso em correntes e similares já é considerado maus-tratos pela Lei Distrital Nº 6142/2018. Porém, segundo o deputado, a fiscalização é precária e a quantidade de pessoas que insistem em manter cães acorrentados ainda é grande no DF. “Tem gente que acorrenta por falta de informação e discernimento, não tem consciência do mal que está fazendo ao pet. Por isso, resolvi apresentar um projeto que proíbe, definitivamente, a prática”, afirmou.

Daniel alerta para a necessidade de a população denunciar os casos de acorrentamento dos animais. Para ele, se houver punição, a tendência é que a prática diminua significativamente.

“Não existe fiscalização, portanto, todos devemos ajudar os animais denunciando pra Polícia pelo 190 ou 197. Se tiver receio de retaliação, a denúncia pode ser anônima. Devemos exigir que a Lei seja cumprida”, afirmou o deputado.

Daniel ressalta ainda que é direito dos animais ter suas necessidades básicas garantidas como brincar, correr e ter uma vida saudável. “Fico sabendo de casos de cachorros presos em correntes com menos de um metro de comprimento. Além de cruel, isso é desumano. Não se pode limitar o espaço de movimento adequado às espécies”, disse ele.

Fonte: Redação

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

DISTRITO FEDERAL

FALA BOLSONARO

ECONOMIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA