BRASÍLIA

SAÚDE

Drauzio Varella sobre próximos dias da pandemia: “Serão horríveis”

Publicados

em

O médico relacionou o alto número de mortes provocadas pela Covid-19 na última semana às aglomerações feitas durante o feriado de Carnaval

Drauzio VarellaReprodução/TV Globo

Drauzio Varella fez duras críticas à situação atual do Brasil na pandemia da Covid-19, em um vídeo exibido no programa Fantástico, da TV Globo, nesse domingo (7/3). O médico relacionou o alto número de mortes das últimas semanas às aglomerações, pessoas que circulam sem máscara e à atuação do Ministério da Saúde.

Varella destacou que os óbitos mais recentes estão relacionados às infecções que ocorreram nas últimas quatro semanas, muitas provocadas por jovens durante as aglomerações no feriado do Carnaval.

O médico afirma que os próximos dias “serão horríveis”, com o colapso dos hospitais e pacientes morrendo por falta de ar à espera de um leito de internação nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI) superlotadas.

“Enquanto tanta gente egoísta insistir em andar por aí sem máscara nas festas e no meio das aglomerações a epidemia não acaba”, pontuou Drauzio Varella.

Ele fez um apelo para que as pessoas respeitem as orientações de uso de máscara e distanciamento social – seja por vontade própria ou por medidas de isolamento impostas pelas autoridades – para preservar as vidas dos mais frágeis. “A alternativa é vermos a morte chegar cada vez mais perto de nós”, concluiu.

SAÚDEDRAUZIO VARELLACORONAVÍRUSPANDEMIA DE CORONAVÍRUS

Leia Também:  Coppolla cria abaixo-assinado por impeachment de Moraes e adesão “explode” na web (veja o vídeo)

Fonte: Metropoles

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

SAÚDE

Vacinados contra a covid-19 no Brasil chegam a 23,8 milhões, 11,26% da população

Publicados

em

Nas últimas 24 horas, 561.543 pessoas receberam a vacina, de acordo com dados reunidos pelo consórcio de veículos de imprensa junto a secretarias de 23 Estados e Distrito Federal

Foto: Agência Brasil

Entre os mais de 23 milhões de vacinados, 7.391.544 receberam a segunda dose, o que representa 3,49% da população com a vacinação completa contra o novo coronavírus. Nas últimas 24 horas, 339.142 pessoas receberam essa dose de reforço. Somando as vacinas de primeira e segunda dose aplicadas, o Brasil aplicou 900.685 imunizantes nesta segunda.

Em termos proporcionais, o Rio Grande do Sul é o Estado que mais vacinou sua população até aqui: 15,06% dos habitantes receberam ao menos a primeira dose. A porcentagem mais baixa é encontrada no Amapá, onde 6,78% receberam a vacina. Em números absolutos, o maior número de vacinados com a primeira dose está em São Paulo (5,58 milhões), seguido por Minas Gerais (2,31 milhões) e Bahia (1,94 milhão).

Leia Também:  Voo da Águia: Helio Rosa é o Presidente do Conselho de Desenvolvimento Nacional-CDN

Fonte: Jornal de Brasilia

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

DISTRITO FEDERAL

FALA BOLSONARO

ECONOMIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA