Vacinação de crianças de 4 anos começa nesta quarta-feira (20)

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Inicialmente, apenas crianças de 4 anos e com doenças imunossupressoras pode procurar os pontos de vacinação para tomarem a dose da vacina

Após a divulgação da nota técnica com a orientação para a vacinação de crianças de 3 e 4 anos, a Secretaria de Saúde do Distrito Federal anunciou o início da imunização do grupo para esta quarta-feira (20).

Inicialmente, apenas crianças de 4 anos e com doenças imunossupressoras pode procurar os pontos de vacinação para tomarem a dose da vacina Coronavac, a única recomendada para esse grupo.

Seguindo as orientações do Ministério da Saúde, a pasta afirma que irá separar as doses estocadas, garantindo a primeira e a segunda dose para atender o grupo.

O número de imunizantes nos estoques da capital não é suficiente. Segundo a pasta, existem 6,5 mil doses disponíveis, enquanto existem mais de 77 mil crianças aptas a serem vacinadas.

Conforme o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação (PNO) contra a covid-19 do Ministério da Saúde, 13ª edição, entende-se por pessoas com alto grau de imunossupressão (imunocomprometidos):

  • Imunodeficiência primária grave (erros inatos da imunidade);
  • Quimioterapia para câncer;
  • Transplantados de órgãos sólidos ou de células tronco hematopoiéticas (TCTH) em uso de drogas imunossupressoras;
  • Pessoas vivendo com HIV/AIDS;
  • Uso de corticóides em doses ≥20 mg/dia de prednisona, ou equivalente, ≥14 dias;
  • Uso de drogas modificadoras da resposta imune;
  • Doenças auto inflamatórias, doenças intestinais inflamatórias;
  • Pacientes em hemodiálise;
  • Pacientes com doenças imunomediadas inflamatórias crônicas.
Leia Também:  Covid-19: DF registra 896 novos casos e taxa de transmissão sobe para 1,39

Veja onde se vacinar:

Vacinação contra a covid-19

 

 

           

 

 

 

 

 

Vacinação de Rotina

 

Ministério da Saúde

Segundo o Ministério da Saúde, pelos estoques não terem a quantidade necessária para vacinar todo o grupo, a imunização das crianças deve ser realizada por meio de grupos prioritários.

Sendo assim, a vacinação deve começar por aqueles que tem doenças imunossupressoras, seguindo para crianças com 4 anos e depois para as de 3. O intervalo entre a primeira e a segunda dose da Coronavac deve ser de 28 dias.

Ainda assim, a pasta recomenda que, para o público a partir dos 5 anos, deve ser aplicada a vacina da Pfizer, já aprovada para a faixa-etária de 5 a 11 anos.

De acordo com os estudos analisados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), após duas doses da Coronavac, crianças e adolescentes de 3 a 17 anos desenvolvem 100% de proteção contra o coronavírus.

O Ministério da Saúde segue em tratativas com o Instituto Butantan, fabricante da Coronavac no Brasil, e com o Consórcio Covax, para aquisição de novas doses.

Leia Também:  Saúde confirma morte por raiva humana no DF

Outras cidades

No último domingo (17), dois dias após o Ministério da Saúde recomendar o uso, sete capitais brasileiras já divulgaram o início da vacinação.

Para isso, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) precisou dar o aval para o uso, que aconteceu na última quinta-feira (14). Até então, apenas crianças a partir de 6 anos podiam receber o imunizante.

Além dos sete que iniciaram no domingo, a única capital que começou na própria sexta-feita (15) foi o Rio de Janeiro.

Fonte: Jornal de Brasilia

COMENTE ABAIXO:

Últimas Notícias

Quer receber as notícias em
primeira mão?

TODOS OS DADOS SÃO PROTEGIDOS CONFORME A LEI GERAL DE
PROTEÇÃO DE DADOS (LGPD).

ENVIAR MENSAGEM
Estamos Online!
Olá
Podemos Ajudar?